Gosta de ter peixe fresco e delicioso à mesa mas não sabe como o escolher? Deixamos-lhe 8 dicas para o ajudar a escolher no momento da compra:

1. Cheiro suave, a maresia
Recuse o peixe se tiver um cheiro demasiado intenso, quase amoniacal. Um bom peixe deve ter um suave odor a mar. Um peixe conservado no frio vai esconder esse odor.

2. Não aceite peixe com furos ou cortes na superfície
A não ser que seja vendido em postas, ou seja previamente cortado, certifique-se que a superfície do peixe não apresenta cortes ou furos.

3. Pele com uma pigmentação viva e brilhante, sem descoloração
Com o decorrer do tempo, as escamas do peixe tendem a ficar baças e a desprenderem-se facilmente. Um sinal de alerta para a duvidosa frescura do peixe.

4. Olhos salientes
Atente nos olhos do peixe. A córnea deve ser transparente e a pupila negra brilhante. Se os olhos estiverem côncavos, a córnea opaca e a pupila acinzentada, o peixe já não estará nas melhores condições. Procure pequenos pontos brancos no centro do olho. Se os encontrar, não compre o peixe.

5. Guelras avermelhadas, brilhantes e sem muco
Com o passar das horas, se o peixe não estiver fresco, ou mantido a temperatura controlada, as guelras perdem o característico tom avermelhado, ficando amarelas e com muco leitoso. Por outro lado, a membrana que reveste a guelra – opérculo – deve estar rígida e oferecer resistência quando a tentar abrir.

6. Carne firme e elástica
Com a perda de frescura, a carne do peixe irá amolecer, perde elasticidade e ficar avermelhada junto à coluna vertebral.

7. Coluna vertebral não deve quebrar
A coluna vertebral (designada espinha dorsal) do peixe quebra-se em vez de se despegar quando se trata de um peixe de frescura duvidosa.

8. Se o peixe estiver amanhado
Se o peixe já estiver amanhado, a cavidade do estômago deve estar bem limpa. Se houver carne exposta, esta deve estar firme e lustrosa. Quando agarrado pela cabeça ou pelo rabo o peixe não deve pender demasiado.

#alternativasaspalhinhas
#novoshabitos
#kiabiemcasa